<$BlogMetaData$>


         
Livro de Visitas        FALE CONOSCO!             Leitor(es) online                   Arquivos 2003

19 de dezembro de 2008

 

Bullying 2008 - (e despedidas) - Artes


Em sua terceira experimentação (2006 e 2007), o projeto de prevenção ao Bullying, desenvolvido a partir das aulas de Artes na Escola Dinah, teve neste ano um sentido muito especial.
As turmas do 2º Ano do Ensino Médio (A, B, C, D e E), que em 2007 participaram das etapas do Projeto Humanizando-se (que desenvolvo com os primeiros anos nas temáticas: violência, racismo e misoginia), utilizaram todo o conhecimento construído naquelas experiências, somado às práticas e discussões deste ano letivo (fundamentadas em torno de Publicidade e Propaganda) para a criação de seminários ministrados aos demais estudantes da Escola, com suporte nas linguagens artísticas, visando a discussão sobre as diferenças e o respeito à cada um e a todos nas relações que desenvolvem-se dentro da Escola.



Todo o desenvolvimento do trabalho, fundamentado por aulas teóricas e práticas com abordagem de assuntos pertinentes aos objetivos do projeto (marketing pessoal, arte publicitária, intencionalidades, valores, propaganda nazista, entre outros), além de técnicas específicas utilizadas como intervenções pedagógicas (assistência de filmes, análise de obras de arte, escuta musical, desenho, expressão corporal, roteirização, filmagem e edição de filmes, por exemplo) colaboraram na construção final dos seminários, que foram responsáveis – desde a escolha dos grupos e das turmas que cada grupo assistiria um trabalharia até a organização do cronograma - por momentos de discussão e reflexão entre os discentes e docentes, a partir da multiplicação dos saberes promovida pela autonomia dos estudantes do 2º Ano 2008.
Abaixo, trechos de relatórios avaliando o trabalho desenvolvido ao longo do ano, pelas turmas e, dois vídeos:



(...) pequenas coisas fazem a diferença, pequenos atos podem criar grandes esperanças dentro de você. (...) O bullying é um problema mundial, sendo encontrado em toda e qualquer escola. A escola que não admite existir o bullying não está tentando ajudar. E qualquer um pode ser o agressor ou a vítima. 2º A.
(...) nossas decisões podem ser influenciadas por tudo que nos cerca, e por isso, muitas vezes fazemos coisas impensadas, movidos por mentes mal intencionadas, que usam seus conhecimentos para iludir (...). 2º D.
(...) o sucesso ou o fracasso de uma idéia está ligado à maneira como ela é apresentada. 2º B.
(...) assisti uma palestra do candidato à prefeitura (...). O jeito de falar, fazia com que ficássemos confusos (...), jogavam com nossas emoções, com o estado de vida pessoal, com o que eu fiz ou vou fazer (...). É impressionante como uma postura, um jeito de falar quase me “cegou” a ponto de ver somente o que o candidato queria que eu visse. 2º E.
(...) sei que o que eu entendi não foi o mesmo que um amigo, mas foi importante pois, nos deixou mais atentos ao modo como as pessoas agem, como nos tratam e quais suas intenções. 2º E.
(...) também é muito importante saber a origem das palavras, pois se eu colocar uma palavra em uma frase que eu vou dizer, posso dar um outro sentido. 2º E.
(...) a gente sempre faz algo para atingir ou para chamar a atenção de alguém, “nada é por acaso”. 2º E.
(...) temos que interagir com as pessoas, dando a nossa opinião e lutando por nossos objetivos, sabendo que podemos ganhar ou perder. 2º A.
Geralmente a mídia impõe valores padronizados e convence as pessoa de que um tipo de beleza é que é certa (...). Você não é você. A mídia é que nos leva a agir assim. A cultura é filtrada e o investimento na Educação procura fazer as pessoas pensar menos e trabalharem mais. (...) somos cópias do sistema. 2º B.
(...) me marcou a manipulação que as pessoas podem fazer. Pois, sempre tentei manipular as pessoas à minha volta. E doeu refletir sobre isso. Foi uma lição para toda a vida. – 2º A.
(...) passei a prestar atenção às cores, aos movimentos dos corpos e no que aparece nas propagandas comerciais. A publicidade tem um poder que assusta. 2º A.
O ponto principal pra mim, foi perceber que a Arte não é só um desenho na parede ou uma bela música. Ela foi e é usada por pessoas para manipular outras pessoas, como: Alexandre Magno, Augusto César, Hitler, Bush. Por isso é que temos que pensar nas coisas, não sendo “maria-vai-com-as-outras”. 2º B
O mundo da Arte ensina-nos a sermos cidadãos, agora, quem forma nossa opinião, muitas vezes são pessoas que nos manipulam, que nos fazem acreditar em coisas que não são realidade. 2º D.

- Coreografia criada pelas turmas:


- Trabalho final por discentes do 2ºA:



Encerro essa matéria parabenizando os/as participantes da prática e oferecendo para download a todos e todas, a apostila montada neste ano para aprofundamento discente do estudo.

Para acessar/baixar a apostila sobre bullying, clique aqui.



Aproveito para me despedir e agradecer aos (colegas e amigos) professores, funcionários, famílias, alunos e ex-alunos por TODOS os momentos de aprendizagem que experienciei junto a VOCÊS e NESTA Escola (sempre em com a inicial em MAIÚSCULA) Dinah, onde a partir do ano que vem, não estarei mais lecionando devido à minha remoção...
Levo MUITO de bom comigoum pouco, o bastante, o sempre mais de cada um - e espero, de verdade, mesmo aos atropelos e fazendo aquela bagunça pedagógica intencional, deixar um pouco de coisas boas aqui também.
Valeu, Dinah. Por tudo.
Sou mais gente hoje por ter “vivido” aqui.

Há um menino, há um moleque,
morando dentro do meu coração.

Toda vez que o adulto balança,

ele vem pra me dar a mão
.”
(Milton Nascimento)


Prof. Paulo Antonini leciona Artes.




Veja as matérias anteriores nos arquivos.
Criação, Edição e Atualização
Paulo Antonouza